Seguidores

quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

A MÃE E DOIS FILHOS SÃO ASSASSINADOS COM TIROS DE ESPINGARDA NA ZONA OESTE DE NATAL

Crime aconteceu por volta das 2h, dentro de uma casa na rua Castelo Branco, perto do cemitério Bom Pastor II — Foto: Alessandro Sousa/Inter TV Cabugi

Crime aconteceu por volta das 2h, dentro de uma casa na rua Castelo Branco, perto do cemitério Bom Pastor II — Foto: Alessandro Sousa/Inter TV Cabugi

Uma mulher e dois filhos foram assassinados a tiros de espingarda na madrugada desta quinta-feira (3) no bairro Bom Pastor, na Zona Oeste de Natal. Ninguém foi preso.

O triplo homicídio aconteceu por volta das 2h, dentro de uma casa na rua Castelo Branco, na comunidade Cambuim, perto do cemitério Bom Pastor II.

Segundo a Polícia Militar, a mãe foi identificada como Sônia Sueli Dias da Silva, de 41 anos, que trabalhava como diarista. Já os filhos, são Mislaine Dias Marinho, de 21 anos, e Diego Silva dos Santos, de 15. Os três, ainda de acordo com a PM, foram baleados na cabeça, o que caracteriza crime de execução.

Na casa, ainda de acordo com a polícia, estavam mais duas pessoas: uma outra filha de Sônia, uma menina de 13 anos, e a neta, uma criança de 5 anos. As duas foram poupadas.

Os criminosos foram dois homens que chegaram a pé, arrombaram a porta a chutes e invadiram a casa. Lá dentro, ordenaram que Sônia, Mislaine e Diego deitassem no chão e depois atiraram.

Ainda não há pistas dos assassinos nem da motivação do crime.

O caso será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

A DISCRETA PRIMEIRA-DAMA MICHELLE BOLSONARO

Discurso Michelle Bolsonaro
A discreta primeira-dama Michelle Bolsonaro, de 38 anos, mostrou que não teme os holofotes. Em um gesto inédito na história das posses presidenciais recentes do país, a mulher de Jair Bolsonaro discursou no parlatório do Palácio do Planalto antes do marido durante a cerimônia de posse presidencial, nesta terça-feira, 1º. Ela se manifestou em libras - a língua de sinais para surdos -, público para qual ela faz trabalho voluntário, e agradeceu a todos que demonstraram apoio nos dias em que o marido ficou internado após o atentado a faca em Juiz de Fora, em setembro do ano passado. Fora do script, a fala da primeira-dama foi, talvez, a única surpresa de uma posse que, em geral, seguiu o roteiro. A performance desenvolta diante da multidão abriu a bolsa de apostas sobre o papel de Michelle no futuro Governo.

Michelle fez um agradecimento especial ao filho do presidente Carlos Bolsonaro pela parceria durante o tempo em que que o capitão passou no hospital. A primeira-dama também se dirigiu à pessoas surdas e com deficiência e pronunciou o famoso slogan da campanha, "Brasil Acima de Tudo, Deus Acima de Todos". Antes de terminar o discurso, que era traduzido por uma assessora, a primeira-dama agradeceu ao "amado esposo" e o beijou, incentiva pelo público. Arrancou aplausos efusivos. "Estamos todos de um lado só. Juntos alcançaremos um Brasil com educação e liberdade para todos", concluiu Michelle Bolsonaro.

Toda a cena mostrou uma Michelle bem diferente daquela que, com sorriso envergonhado no rosto, preferiu não se pronunciar no discurso da vitória de Bolsonaro no dia 28 de outubro, quando o novo presidente fez o convite diante das câmeras, mas ela declinou. O discurso da primeira-dama disputou espaço com as manchetes esperadas sobre seu figurino –um vestido midi de decote ombro a ombro, acinturado e em um tom rosa claro, assinado pela estilista Marie Lafayette, que recebeu elogios nas redes sociais e de especialistas. Mais do que isso: é uma espécie de trunfo narrativo para Bolsonaro, inglório por suas frases misóginas, militante contra a "ideologia de gênero" (e, neste pacote, contra medidas que combatam clichês de gênero) e que já disse que não pagaria o mesmo salário a homens e mulheres por causa dos custos da licença maternidade. Nem mesmo a performance da primeira-dama se encerrou (e ela nem tocou em qualquer assunto sobre igualdade de gênero), e seus apoiadores já afirmavam que a participação era uma "prova" de que Bolsonaro não é machista.

Papel público em transformação

Com o marido recém-empossado presidente da república, a mais nova moradora do Palácio do Planalto deve seguir a tradição das primeiras-damas brasileiras e ter um cargo ligado à área social (com exceção de Marisa Letícia, que não quis esse papel). Michelle já havia manifestado, em entrevistas recentes, o desejo de desenvolver "todos os trabalhos possíveis" na área de ação social, embora ainda não tenha detalhado como deverá ser essa atuação. “Era algo que eu já fazia antes de me casar com o Jair. Eu tenho um chamado para ação social. É algo que Deus colocou na minha vida, no meu coração”, disse em coletiva de imprensa, no fim de novembro, horas antes de se encontrar com Marcela Temer para uma visita às instalações do Alvorada. No discurso nesta terça, reforçou: "Agradeço a Deus essa grande oportunidade de poder ajudar as pessoas que mais precisam. Trabalho de ajuda ao próximo que sempre fez parte da minha vida e que a partir de agora, como primeira-dama, posso ampliar de maneira ainda mais significativa."


Evangélica, Michelle realiza trabalhos voluntários na igreja, principalmente de educação à comunidade surda. É com esse público, aliás, que costuma ter maior proximidade nos cultos de domingo da Igreja Batista Atitude, no Recreio, na zona oeste do Rio de Janeiro, para onde vai duas vezes por semana, sempre acompanhada de seguranças. A mulher do capitão da reserva, que atua como intérprete, aprendeu o alfabeto em libras com um tio surdo e, depois, seguiu estudando por conta própria pela internet. A linguagem que se tornou obrigatória nos principais discursos de Bolsonaro na campanha e até nos lives do Facebook entraria para a história das posses brasileiras.

Se essa influência já era evidente, outra potencialmente mais importante foi o próprio fato de ser evangélica. A primeira-dama teve um papel fundamental na aproximação do marido —Bolsonaro é católico— com sua religião. Começou a levá-lo como acompanhante em alguns cultos que frequentava desde o início do relacionamento, há 11 anos. Ali, Bolsonaro encontrou espaço para ampliar a pauta conservadora que defende, como por exemplo sua posição contra o aborto e o casamento entre homossexuais.

Antes da Igreja Atitude, a primeira-dama frequentou por muitos anos a Assembleia de Deus Vitória em Cristo, também na Barra, que tem como pastor Silas Malafaia. Foi ele quem celebrou a união religiosa dela com Bolsonaro, em 2013. “Ela é uma menina que gosta de servir. Na minha igreja, pegava cesta básica, achava coisas para bazar. Mas não é boba: sabe se expressar e construir relacionamentos” disse o pastor em entrevista à Folha de S. Paulo. “Ela não carrega maquiagem e não é sofisticada, mas nem precisa. Michele tem uma beleza natural”, completou.

Terceira esposa do presidente, a primeira-dama conheceu o marido em 2007 nos corredores da Câmara Federal, onde trabalhava como secretária parlamentar. Bolsonaro, que estava no quinto mandato parlamentar, a convidou para trabalhar no seu gabinete poucos meses depois. No período de um ano e dois meses em que trabalhou ali, Michelle teve o salário triplicado, mas foi exonerada em 2008, quando o Supremo Tribunal Federal proibiu o nepotismo nos Três Poderes. "A demissão foi pra evitar uma acusação de nepotismo. Mesmo ela tendo o direito de permanecer porque já era empregada quando me casei com ela", explicou Bolsonaro durante a convenção do PSL. Os dois se casaram no civil em 2007, mas a cerimônia religiosa aconteceu seis anos depois.

De origem humilde, Michelle nasceu em Ceilândia, perto de Brasília, e é filha de Maria das Graças Firmo Ferreira e do cearense Vicente de Paulo Reinaldo, motorista de ônibus, conhecido como "Paulo Negão". A primeira dama tem fama de rígida na educação da primogênita, Letícia, de 16 anos, fruto de um relacionamento anterior, e Laura, de 8 anos, filha do presidente empossado, que tem outros quatro filhos de casamentos anteriores. Orgulhoso da prole masculina, Bolsonaro chegou a afirmar que sua caçula era fruto de uma “fraquejada” sua. Avessa, até agora, aos holofotes, Michele acompanhou de longe a campanha do marido, aparecendo publicamente em eventos e atos de campanha somente na reta final da corrida presidencial. Após a vitória de Bolsonaro, no entanto, ela já havia começado uma fase de maior exposição. O nome da primeira-dama apareceu em um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que apontou 1,2 milhão de reais em "transferências atípicas" do motorista Fabrício Queiroz, um ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro. Existe a suspeita de que a conta do motorista tenha sido usada em uma espécie de rateio feito com funcionários do gabinete de Flávio. Ainda não se sabe quem foram os beneficiários, mas 24.000 reais foram transferidos para a conta da primeira-dama. Bolsonaro afirmou que este montante seria referente a um empréstimo feito por ele a Queiroz no valor de 40.000 que foi depositado na conta da mulher.

No fim do ano que passou, Michellle chamou a atenção também ao usar uma camiseta com a frase “se começar nesse tom comigo, a gente vai ter problema”, bronca dada pela juíza Gabriela Hardt ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante depoimento sobre o sítio de Atibaia.

Enquanto se desenha o lugar de Michelle no Governo, a imprensa tenta apreender qual será a relação da primeira-dama com as redes sociais, o local preferido pelo marido e família para comunicar com os eleitores. Atualmente, Michelle tem um perfil de Instagram privado e dezenas de perfis fakes em outras plataformas digitais.



FONTE: EL PAÍS O JORNAL GLOBAL

JAIR BOLSONARO TOMA POSSE COMO PRESIDENTE: A COBERTURA CONTADA MINUTO A MINUTO

O presidente Jair Bolsonaro beija a primeira-dama, Michelle, que fez um discurso inédito em libras antes do pronunciamento do marido.



Jair Bolsonaro (PSL) tomou posse nesta terça-feira, 1º de janeiro de 2019, e tornou-se o 38º presidente da República do Brasil. A cerimônia de posse presidencial durou cinco horas, com discursos no Congresso Nacional e no Palácio do Planalto. Após desfilar por Brasília ao lado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, ele e o vice-presidente, o general Hamilton Mourão, prestaram juramento à Constituição e assinaram o termo de posse diante de um plenário da Câmara dos Deputados lotado.

Nos dois primeiros pronunciamentos como presidente, Bolsonaro reforçou o discurso usado na campanha de combate ao "socialismo" e à "ideologia de gênero": "Essa é nossa bandeira e jamais será vermelha. Só será vermelha se for preciso nosso sangue para mantê-la verde e amarela”, afirmou, diante de uma multidão que o assistiu recebendo a faixa presidencial de Michel Temer (PMDB). 

A última solenidade da posse foi a recepção dos chefes de Estado, políticos, líderes religiosos, empresários e outros convidados no Palácio do Itamaraty, à noite. Donald Trump não veio, mas fez questão de postar mensagem no Twitter em aceno ao novo ocupante do Planalto.

No dia da posse, Bolsonaro assinou seu primeiro decreto como presidente, fixando o valor do salário mínimo em 998 reais. O valor é abaixo do previsto no orçamento da União, de 1.006 reais, e que foi enviado em agosto do ano passado ao Congresso pelo Governo de Michel Temer. Também editou sua primeira Medida Provisória com a reformulação dos ministérios e suas atribuições. O texto inclui mudança radical na maneira de demarcação das terras indígenas (antes com a Funai) e de quilombolas, que ficarão sob a batuta do Ministério da Agricultura.


Bolsonaro se emociona durante o trajeto para o Congresso, ao lado de sua esposa Michelle Bolsonaro.


Bolsonaro e os integrantes do primeiro escalão de seu Governo posam para foto após nomeação. Os ministros tomam posse na quarta-feira


Fotos da posse do presidente Jair Bolsonaro


A posse de Jair Bolsonaro ao vivo


PREFEITO COMPRA CAMINHÃO COM DINHEIRO QUE SERIA GASTO COM CARNAVAL




O prefeito de São Sebastião do Alto, no Rio de Janeiro, fez uma postagem no Facebook destacando a compra de um caminhão Ford Cargo 2629, que será utilizado pela prefeitura da cidade para coleta de lixo. O valor investido no veículo veio de verbas que seriam destinadas às festas de carnaval.

De acordo com o prefeito, Tavinho Rodrigues, o valor que seria gasto no carnaval era de R$ 350 mil, e que mesmo o carnaval sendo uma festa popular, foi a melhor decisão que pode tomar.

“Eu entendo que o carnaval é uma festa popular que agrada muita gente, mas eu tive que cancelar os eventos aqui em São Sebastião do Alto, o custo era alto, o dinheiro que ia ser gasto no carnaval, R$ 350 mil, nós compramos um caminhão pra recolher o lixo da cidade. Sei que algumas pessoas podem não entender, mais foi a decisão que achei melhor”, disse o prefeito na postagem.

Até o momento, o post com as fotos do veículo tiveram mais de 700 envolvimento, e os comentários parabenizam o prefeito por ter escolhido a compra do caminhão ao invés da festa, que duraria poucos dias.



TEMER: "SAIO COM A ALMA LEVE E A CONSCIÊNCIA DO DEVER CUMPRIDO"


Três horas depois de entregar a faixa a Jair Bolsonaro, o ex-presidente Michel Temer (MDB) defendeu o legado dele na Presidência da República em uma sequência de mensagens postadas no Twitter.

O emedebista agradeceu o apoio da população e disse que valeu a pena “cada obstáculo vencido, cada momento vivido, cada conquista alcançada”. “Não poupei esforços, nem energia e sei que entrego um Brasil muito melhor para todos os brasileiros”, escreveu.
Temer disse ainda que deixa “reformas e avanços, que colocaram nosso País em um novo tempo”. “Saio com a alma leve e a consciência do dever cumprido. Meu muito obrigado a todos”, pontuou


Blog do João Marcolino

GOVERNADORA FÁTIMA BEZERRA DECRETA ESTADO DE CALAMIDADE FINANCEIRA NO RN


Fátima Bezerra (PT) anuncia primeiras ações à frente do Governo do Estado, após reunião nesta quarta-feira (2). — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi
O estado de calamidade financeira será decretado no Rio Grande do Norte. A informação foi anunciada pela governadora Fátima Bezerra (PT) durante reunião com secretários de Estado, chefes dos Poderes e de sindicatos que representam servidores estaduais.

“Este é o decreto que considero o mais importante”, disse citando que há outros cinco decretos a serem anunciados dentro do plano estadual de recuperação fiscal do RN.

Segundo a governadora, os decretos são “atitudes com vistas a organizar as contas do Rio Grande do Norte”. “Precisamos corrigir o grave desequilíbrio que o estado se encontra”, afirmou.

Ela criticou o “descontrole das contas publicas por gestões ineficientes”.

*Mais informações em instantes Por David Freire e Jalmir Oliveira
Portal Agora RN

MOTORISTA ALCOOLIZADO É PRESO APÓS FUGIR DE ACIDENTE SEM PRESTAR SOCORRO À VÍTIMA NO RN


Alcoolizado, motorista foi preso na BR 110, em Mossoró, pela PRF após fugir de local de acidente no RN — Foto: PRF/Divulgação

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu na manhã desta quarta-feira (2), na BR 110, em Mossoró, região Oeste potiguar, um homem de 34 anos que dirigia uma caminhonete. Ele havia se envolvido em um acidente com uma moto no município de Areia Branca, mas fugiu sem prestar socorro. Além disso, o condutor estava alcoolizado.

Segundo a PRF, o acidente aconteceu na mesma BR em que ele foi preso, mas em Areia Branca. A caminhonete bateu em uma motocicleta e o piloto ficou ferido, com suspeita de fratura na perna.

“Logo depois do acidente, o motorista fugiu do local, deixando de prestar socorro à vítima. Após denúncias através do número de emergência 191, o veículo foi interceptado por uma equipe da PRF no km 30 da BR 110”, informou a PRF.

Submetido ao teste de etilômetro, o homem foi encontrado com teor alcoólico de 1,25 mg/l, no organismo. Segundo a PRF, esse índice equivale a mais de quatro vezes o teor alcoólico que é considerado crime (0,30 mg/l). Diante do flagrante, o homem foi preso e encaminhado à delegacia de Polícia civil de Mossoró.

Durante a operação Ano Novo que transcorreu da sexta-feira (28) até esta terça-feira (1º), 65 motoristas foram autuados por dirigirem sob efeito de bebida alcoólica nas rodovias federais no estado.

SOLENIDADE MARCA A POSSE DA NOVA MESA DIRETORA DA CÂMARA MUNICIPAL DE ANGICOS


Os membros da nova mesa diretora da Câmara Municipal de Angicos estiveram presentes em solenidade, nesta última terça-feira (01) para oficializar a posse. Na ocasião, o então Presidente da Câmara, Vereador Clovés Tibúrcio (PSDB) reeleito, assumiu o cargo de Presidente pela quinta vez, e, junto com ele também foram empossados os vereadores Felipe Thiago Carvalho de Araújo Braga (MDB) como vice-presidente; Nivaldo Nicério Gomes (PSDB) como 1° secretário; e o vereador Leonel Ribeiro Neto (PSDB) como 2° secretário.


A cerimônia contou com a presença do vice-prefeito de Angicos, Miguel Pinheiro Neto (MDB); o pastor João Maria Martins Bezerra, da 1ª Igreja Batista em Angicos;
presidente do MDB de Angicos, João Maria da Costa Pinheiro; presidente do sindicato Rural, Ivanaldo Rogério da Cunha Ferreira; representante do grupo de Alcoólicos Anônimos, André Avelino da Trindade Filho, e demais vereadores, familiares, funcionários e outros convidados.

O presidente reeleito, em seu discurso, agradeceu a população por tê-lo colocado pela sétima vez nesta Casa Legislativa. Falou sobre a responsabilidade que tem com esse voto de confiança e disse que pretende continuar honrando seus compromissos com os munícipes, trabalhando em prol deles. Continuou sua fala prestando contas de todas as ações realizadas em seu mandato reafirmando, assim, seu zelo pela Casa do Povo.

Terminou seu pronunciamento assegurando a volta das sessões itinerantes na Zona Rural e bairros da Cidade, e agradecendo a sua Equipe pelo trabalho desenvolvido sob sua coordenação.

O vereador guiará em consonância com a Mesa Diretora, seus demais colegas legisladores o destino da Câmara Municipal neste novo biênio (2019-2020).



































segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE ANGICOS SE SOLIDARIZA JUNTO COM A VEREADORA KÁTIA DE DEDA PELA ATITUDE DESUMANA DA SECRETÁRIA SAÚDE DO MUNICÍPIO


No final da tarde do último dia de 2018, os funcionários que prestam serviços ao "Hospital de Angicos "
Foram convidados a participar de uma reunião junto com a diretora/ secretária de saúde de Angicos e vereadora lincenciada Nataly Felipe. Ela proibiu os funcionários de trabalhar dia 1 de janeiro alegando que já tem os dela pra subistitui-Los.


"Quero me solidarizar, juntamente com a vereadora kátia a todos os funcionários das empresas que prestam serviços ao hospital de Angicos pela forma desumana, radical e despreparada da gestão que expulsou todas essas familias. Sei do aperreio que vocês enfrentarão mas maior é Deus .
O mal por si se destrói."

DISSE: Vereador/Presidente Clóves Tibúrcio


SECRETÁRIA DE SAÚDE EXPULSA FUNCIONÁRIOS TERCEIRIZADOS DO HOSPITAL DE ANGICOS-RN

A secretária de saúde do município de Angicos-RN Nataly Felipe reuniu nessa segunda feira dia 31 os funcionários terceirizados do estado que trabalham no hospital de Angicos para dizer que a partir de amanhã dia 1° de janeiro eles estão proibidos de exercerem suas funções dentro do hospital que foi municipalizado. A secretária disse ainda que já tem outros funcionários para substituir esses funcionários que são contratados pelo estado.

A situação se agravou para os vigilantes que não podem deixar o posto  de serviço porque não foram comunicados pela empresa e por causa da arma que eles não tem como deixar no hospital, a mesma tem que ser transportada para empresa via guia de tráfego expedida pela polícia federal, nesse caso o vigilante não poderá deixar o posto. O curioso é que a secretária não tem amparo legal para proibir esses trabalhadores de exercerem suas funçoes porque o município não tem poderes para quebrar um contrato que é do governo do Estado. A secretária autoritária (gosta de ser chamada de promotora) está fazendo seu jogo político para empregar aqueles que a elegeram vereadora, hoje licenciada. Houve discussão durante a reunião com a secretária.

A empresa JMT responsável pelo contrato orientou os funcionários baterem o ponto amanhã dia 1° de janeiro. A secretária deu um prazo aos vigilantes (contrato Envipol) para eles se retirarem ate a próxima quarta feira. Alguns vereadores do município que não votaram no projeto de municipalicão repudiam a atitude da secretária que contribui para o desemprego de várias famílias.


ADVOGADA ESPANCADA DENUNCIOU NAMORADO PENSANDO EM SUAS SOBRINHAS E RELATOS CHOCAM

Advogada espancada denunciou namorado
Advogada espancada

A Advogada espancada Luciana Sinzimbra, de 26 anos, que filmou o namorado lhe agredindo veio a público falar sobre o fato e os motivos que o levaram a cometer a agressão.

A advogada disse que nunca pensou que pudesse ser vítima de violência doméstica, ainda mais pelo próprio namorado, o piloto de avião Victor Junqueira, de 24, Luciana revelou que fez a denúncia contra o rapaz pensando no bem estar de suas sobrinhas.

Segundo relatos, a agressão contra ela teria sido motivada por conta de um presente que esqueceu no bar. O advogado do piloto que vem cuidando do caso disse que ele está arrependido do que fez.

A agressão contra Luciana aconteceu no último dia 14 de dezembro, no apartamento em que Luciana mora. No vídeo que não será exibido nesta matéria por conta das cenas fortes, Victor se senta de frente para a namorada e lhe dá um tapa no rosto, fazendo com que ela caia na cama. Em vários momentos ela implora para que ele vá embora, mas ele se recusa.

Luciana ainda explicou o motivo de ter ido até a delegacia para denunciá-lo. “Eu não conseguia ver o quanto isso me afetou. Eu fiz isso pelas minhas sobrinhas, eu tenho três sobrinhas mulheres e pequenas. E pensar que a gente vive em um mundo onde as pessoas acham isso normal, que em briga de marido e mulher não se mete a colher. Não é assim”. 

À delegada que cuida do caso, Ana Elise Gomes disse que não prendeu o agressor porque não havia mais o flagrante quando ele se entregou. Agora, caso ele não cumpra algumas determinações judiciais, aí sim poderá ser preso.

OS FOGOS DE ARTIFÍCIOS E OS CÃES

Ricardo Tamborini atribui o medo de alguns animais ao comportamento incorreto por parte dos donos e desfaz alguns mitos sobre a preparação do animal para a queima de fogo“Nenhum cão nasce com medo”.

É o que afirma o especialista em comportamento canino, ao explicar que os desvios comportamentais dos animais afloram de acordo com os estímulos que ele recebe. O mesmo acontece com a fobia envolvendo fogos de artifício, que na maioria dos casos é resultado de um comportamento incorreto dos donos. “É natural que o cão sinta medo do barulho de rojões e o primeiro impulso dos donos é pegá-lo no colo para protegê-lo. Porém o animal entende isso como ‘uma recompensa por sentir medo’ e terá o mesmo comportamento sempre que ouvir os ruídos”, explica Tamborini.
Desde filhote, o cachorro deve entender que o barulho dos fogos não representa perigo e que é algo passageiro. Caso o dono não condicione o animal da maneira correta, ele pode desenvolver a fobia e o medo pode resultar em outros problemas, como por exemplo:
Estresse;Insegurança; Agressivida de Depressão.
“Corrigir um animal adulto, que já desenvolveu um trauma, é muito mais difícil e, em alguns casos, irreversível. Por isso, o indicado é iniciar o processo de adaptação no primeiro ano de vida do animal”, alerta o especialista.
Para o especialista em comportamento canino, a única maneira de evitar que o cachorro desenvolva fobia de fogos de artifício é condicioná-lo, desde filhote, a encarar o ruído como algo inofensivo. “O segredo é não dar colo e carinho para o pet, não recompensá-lo durante a queima. Por mais que ele chore, quando o barulho cessar ele irá perceber que nada de mal aconteceu. Da próxima vez, ele irá encarar o acontecimento com mais naturalidade”, aconselha.

Outra dica de Tamborini é fazer a associação do barulho a algo bom, como petiscos, brinquedos e brincadeiras. “O dono deve fazer isso apenas quando notar que o cão está bem e, principalmente, sem demonstrar receio algum da situação que o incomoda”, completa.