Seguidores

sexta-feira, 30 de agosto de 2019

UFERSA ANGICOS ABRE FORMATURAS E RENOVA ESPERANÇA DE 106 NOVOS PROFISSIONAIS


A solenidade de Colação de Grau representa um momento de dever cumprido da Universidade para com toda a sociedade/Foto: Eduardo Mendonça
“Para muitos que estão aqui isso é apenas o começo de uma enorme carreira profissional […] somos a mudança que o mundo tanto espera e precisa”. Com palavras de otimismo o orador das turmas concluintes 2019.1, da Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Campus Angicos, Paulo Rodolpho dos Santos Teixeira, discursou durante a solenidade de Colação de Grau para 106 concluintes de seis cursos de graduação. Para os colegas, o orador demonstrou confiança de que tudo dará certo, acreditando que a educação é o melhor caminho para o sucesso na vida pessoal e profissional. “Se existe uma ferramenta capaz de destruir a maldade, a ignorância, o desrespeito e a desigualdade social ela se chama educação”, afirmou.




Paulo Rodolpho, orador das turmas/Foto: Eduardo Mendonça

Paulo Rodolpho também destacou todo o aprendizado adquirido no ambiente universitário. “Entre muitas coisas aprendemos a pontualidade, a empatia e a assiduidade são importantes; as regras são para ser respeitadas; devemos ser solidários e fazer valer a nossa voz e, principalmente, que todo esforço vale a pena”, pontuou, citando como exemplo a conquista da formação superior.

Um momento de grande significado para os mais de cem formados, bem como seus familiares, que tiveram a oportunidade de cursar uma universidade pública e de qualidade sem a necessidade de deslocamento para os grandes centros. São jovens de Angicos e demais municípios que compõem a região do sertão central e semiárido potiguar.



Maria Luiza Bisneta/Computação e Informática

Esse é o caso da licenciada em Computação e Informática Maria Luiza Soares da Silva Bisneta. “É uma realização de sonhos e de continuidade da minha formação acadêmica e profissional. A Ufersa foi gratificante, além do conhecimento, adquirido com muito estudo, noites sem dormir, levo também muito amigos. Saio uma mulher madura para fazer com que a computação chegue ao ensino básico”, afirmou. Luíza que é de Angicos afirmou ainda que jamais havia pensado concluir a Universidade sem ter que sair do município.



Juliana Oliveira/Engenheira Civil

Acreditando estar preparada para enfrentar o mercado de trabalho, a mossoroense Juliana Oliveira da Silva, é uma das concluintes de Engenheira Civil do Campus Angicos. “É um momento marcante pela qual me deixa muito feliz por fazer parte da Ufersa. Saio confiante e pronta para enfrentar os desafios que virão no campo profissional”, considerou.

Para a engenheira de produção Auanna Stephany, Nogueira, de Assú, o desafio atual é buscar o mercado de trabalho. “Me sinto preparada e as minhas expectativas é voltada para uma colocação no mercado de trabalho no Vale do Assú, em Mossoró ou em qualquer outro lugar”, adiantou, elogiando também todo o corpo docente e estrutura que a Ufersa Angicos oferece para os estudantes.

Para alguns concluintes, formandos no curso Interdisciplinar de Ciência e Tecnologia, a graduação é o primeiro passo da carreira acadêmica. É o caso dos concluintes: Arthur Ericles de Oliveira Avelino, de Assú e, Aida Viviane Pereira da Silva, de Ipanguaçu. Ambos, com vagas garantidas no curso de Engenhara Civil, em Angicos.



Professora Enaí Taveira/Paraninfa das turmas

VITÓRIA – A paraninfa das seis turmas (Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia – Integral e Noturno, Engenharia Civil, Engenharia de Produção, Sistema de Informação e Computação e Informática), a professora Enaí Taveira da Cunha, destacou a conclusão da graduação como momento de vitória. “Ao ultrapassar todas as dificuldades […] hoje vocês saem homens e mulheres vitoriosos, pessoas com a mente amadurecida em relação ao curso e a vida”, pontuou, acrescentando que é através da igualdade de oportunidades que todos têm a chance de crescer. A professora encerrou o discurso aconselhando aos afilhados para não perderem a essência. “Sejam justos, honestos e pacientes. Busquem seus objetivos sem precisar passar por cima de ninguém, não percam sua humanidade por conta do capitalismo, tenham amor ao próximo, só assim teremos amor por nós mesmos”.

Coube ao diretor do Campus, professor Araken Medeiros Santos, o agradecimento a todos que fazem a Ufersa Angicos. “Obrigado por não abdicarem de buscar sempre o melhor para oferecer um ensino superior público, gratuito e de qualidade, neste momento crítico, em que somos atacados, em uma tentativa de desacreditar a universidade pública perante a sociedade”, pontuou o diretor. Aos concluintes, os parabéns pela trajetória concluída, lembrando que “o aprendizado e a experiência são processos contínuos. Sempre haverá necessidade de se reinventar enquanto profissional”, lembrou.



Professor José de Arimatea, reitor da Ufersa/Foto: Eduardo Mendonça

Na ocasião, o reitor José de Arimatea de Matos, enalteceu a importância da Universidade que na região central do Rio Grande do Norte completou 10 anos, com um saldo de mais de 4.500 ingressantes e mais de mil profissionais formados. “Um trabalho de grande valia do governo federal que não pode parar”, frisou. Para o reitor, a solenidade de Colação de Grau representa um momento de dever cumprido da Universidade para com toda a sociedade.

HOMENAGEADOS – Coube à formada Dandara Martins Monteiro, de Engenharia de Produção, representa os demais concluintes o juramento protocolar. E ao formado Yago de Sá Leitão da Fonseca, de Sistema de Informação, a solicitação da outorga do grau do ensino superior.

Durante a solenidade também foi feita a entrega da comenda para os concluintes que se destacaram nos seus respectivos cursos. Receberam a comenda os estudantes: Francisco Euzilmar Torres de Farias, de Ciência e Tecnologia Integral; José carlos Marinheiro de Sousa, de Sistema de Informação; Renata Sthefânia de Araújo Silva, de Engenharia Civil e, Maria de Paula da Silva de Souza, do curso Computação e Informática. As menções honrosas são concedidas aos estudantes com índice Acadêmico superior a 9.

A homenagem aos pais foi prestada pelos formados Jéssika Mayara Claudino Idalino, de Engenharia Civil (pais presentes) e, pela formada Dandara Martins Monteiro, de Engenharia de produção (pais ausentes).



https://assecom.ufersa.edu.br/2019/08/30/ufersa-angicos-abre-formaturas-e-renova-esperanca-de-106-novos-profissionais/

Nenhum comentário: