Seguidores

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

PREÇO MÉDIO DA GASOLINA NAS BOMBAS TEM MENOR VALOR DESDE JANEIRO DE 2018, DIZ ANP

Valor da gasolina recuou pela 17ª semana consecutiva; levantamento semanal também apurou queda no preço do diesel e do etanol.

Por G1
Valor por litro caiu de R$ 4,197 para R$ 4,173  — Foto: Marcelo Brandt/G1
Valor por litro caiu de R$ 4,197 para R$ 4,173 — Foto: Marcelo Brandt/G1


O preço médio da gasolina nas bombas recuou pela 17ª vez seguida, segundo levantamento semanal divulgado pela Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis (ANP) nesta sexta-feira (15). O valor por litro caiu 0,6%, de R$ 4,197 para R$ 4,173.

Com mais um recuo, o preço da gasolina atingiu o menor valor desde 6 de janeiro do ano passado (R$ 4,151).

A ANP também apurou uma leve queda no preço do diesel. O valor médio por litro recuou 0,1%, de R$ 3,444 para R$ 3,442.

Já o preço por litro do etanol caiu 0,5% no período, de R$ 2,758 para R$ 2,744.
Preços dos combustíveis nos postos
Evolução do valor por litro, na média nacional

Evolução do valor por litro, na média nacional
em R$gasolinadieseletanol22/4/1720/5/1717/6/1715/7/1712/8/178/9/177/10/173/11/172/12/1730/12/1727/1/1824/2/1823/3/1821/4/1819/5/1816/6/1816/7/1811/8/188/9/186/10/183/11/1801/12/1829/12/1826/1/1922,533,544,55
3/6/17
 etanol: 2,536
Fonte: ANP
O valor representa uma média calculada pela ANP com dados coletados em diversos postos. Os preços, então, podem variar de acordo com a região.

Preços nas refinarias

Nesta sexta-feira, a Petrobras elevou o preço médio da gasolina nas refinarias em 2,29%. Com isso, o valor do litro da gasolina passou de R$ 1,5232 para R$ 1,5581. Já em relação ao diesel, a estatal manteve o preço médio do litro em R$ 2,0005.
O preço da gasolina não sofre queda desde 2 de fevereiro, quando foi reduzido de R$ 1,4907 para R$ 1,4758.

No ano passado, o governo anunciou o fim do programa de subvenção do diesel instituído pela União, que havia sido criado pelo governo após a greve dos caminhoneiros, no fim de maio. Uma das principais reivindicações da categoria era a redução no preço do combustível.

Nenhum comentário: