Seguidores

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

RN TERÁ MAIS DE 8 MIL CASOS DE CÂNCER

SAÚDE

Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que o Rio Grande do Norte terá 8.470 novos casos de cânceres no biênio 2018/2019. Isso representa um aumento de 13,38% em relação à projeção feita para o biênio anterior. 

Liga teve, em 2017, cânceres de mama, próstata e útero entre os mais frequentes. Dados confirmam tendência nacional

Para 2016/2017, o INCA projetou 7.470 novos casos, e os números atuais revelam um aumento de mil casos. As estimativas são feitas em cima das taxas brutas de incidência por 100 mil habitantes de casos novos de câncer segundo sexo e localização. 

De acordo com os números atuais, as neoplasias relacionadas pelo Inca que vão incidir no RN em maior quantidade são as seguintes: próstata, mama feminina, colo do útero, traquéia, brônquios e pulmão (as três numa única classificação), cólon e reto, estômago, cavidade oral, laringe, bexiga, esófago e ovário. 

Os demais são linfoma de Hodgkin, linfoma não Hodgkin, tireoide, sistema nervoso central, leucemias, corpo do útero, pele melanoma e pele não melonama. 

Nas mulheres serão 3.980 novos casos e nos homens, 4.490. Os tipos femininos mais comuns são os cânceres de mama com 800 novos casos contra 720 da estimativa anterior, e do colo do útero, 320 ante 290 da estatística passada. 

No homem, o tipo específico com maior número de casos é o de próstata, com 1.090 notificações previstas, 160 a mais que para 2016/2017. As estimativas do Inca apontam que para a capital serão 2.270 novas incidências, 1.140 nos homens e 1.130 nas mulheres.

Os números da Liga Norte-Riograndense Contra o Câncer, referência no Estado e no Nordeste no tratamento da doença, convergem, na prática, para a tendência percebida pela estimativa nacional. Em 2017, os casos mais frequentes registrados nas unidades da Liga foram pele (31,41%), mama com 702 (17,13%) de casos; 702 (14,13%) de próstata; 213 (5,19%) tireoide; 182 (4,44%) útero; 115 (3,78%), brônquios e pulmões; 132 (3,22%), boca; 83 (2,02%), colo do útero; 73 (1,78%), linfonodos; 47 (1,14%), reto. 

No Brasil, o Instituto prevê o surgimento de 600 mil novos casos de câncer no biênio 2018/2019 para cada ano. No total, são 4 mil a mais que os estimados para 2016/2017 que foram de 596 mil.

Para as capitais do Nordeste do país, o Instituto Nacional do Câncer estima que devem ocorrer 30.130 casos da doença, que na região somam 117.280. 

Com exceção do câncer de pele não melanoma (cerca de 170 mil novos casos), vão ocorrer 420 mil novos casos da doença no país. 

Segundo o Inca, as estimativas refletem o perfil de um país que possui nos cânceres de próstata, pulmão, mama feminina, e cólon e reto entre os de maior incidência, mas que apresenta altas taxas de cânceres do colo do útero, estômago e esôfago. 

Vão figurar entre os principais tipos de câncer no homem, o de próstata, que deve incidir em 68 mil pessoas, e o de mama, que acometerá 60 mil mulheres. Excetuando o câncer de pele não melanoma, indica o Inca, os tipos de câncer mais incidentes em homens serão próstata (31,7%), pulmão (8,7%), intestino (8,1%), estômago (6,3%) e cavidade oral (5,2%).

No sexo feminino, os mais comuns em termos percentuais serão mama (29,5%), instestino (9,4%), colo do útero (8,1%), pulmão (6,2%) e tireoide (4%). 

No mundo, os tipos mais comuns foram pulmão (1,8 milhão), mama (1,7 milhão), intestino (1,4 milhão) e próstata (1,1 milhão).

Na população masculina os mais frequentes foram pulmão (16,7%), próstata (15%), estômago (8,5%) e fígado (7,5%), enquanto nas mulheres, a frequência maior foram mama (25,2%), intestino (9,2%), pulmão (8,7%), colo do útero (7,9%) e estômago (4,8%). 

Estimativa de novos casos

Rio Grande do Norte

Biênio 2018/2019

8.470 novos casos

Homens: 4.490

Mulheres: 3.980 

Natal

2.270 novos casos

Homens: 1.140

Mulheres: 1.130 

Biênio 2016-2017

7.470

Homens: 3.880

Mulheres: 3.590 

Natal: 2.060

Homens: 1.010

Mulheres: 1.050

Biênio 2018-2019

Brasil 

600 mil novos casos

Homens: 324.580 

Mulheres: 310.300 

Nordeste

117.280 novos casos

Alagoas: 5.050 

Maceió: 1.840

Bahia: 27.400 

Salvador: 6.570

Ceará: 22.750

Fortaleza: 6.790

Maranhão: 8.730

São Luís: 2.200

Paraíba: 9.430

João Pessoa: 1.890

Pernambuco: 23.620 

Recife: 5.210

Piauí: 6.900

Teresina: 1.860

Sergipe: 4.930

Aracaju: 1.500

Casos mais frequentes de câncer Próstata

Mama feminina

Colo do útero

Traqueia, brônquio e pulmão

Cólon e Reto

Estômago

Cavidade oral

Laringe

Bexiga

Esôfago

Ovário

Linfoma de Hodgkin

Linfoma não Hodgkin

Glândula Tireoide

Sistema Nervoso Central

Leucemias

Corpo do Útero

Pele Melanoma

Outras Localizações

Pele não melanoma

Fonte: Instituto Nacional do Câncer

Nenhum comentário: