Seguidores

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

PESSOAS RELIGIOSAS SÃO MENOS GENEROSAS, AFIRMA ESTUDO


POR KELISSON RODRIGUES
Comportamento menos altruísta fica mais evidente em crianças (Foto: Getty Images)
Comportamento menos altruísta fica mais evidente em crianças (Foto: Getty Images)
Estudo analisou comportamentos mais de mil crianças em seis países e percebeu que quanto mais religiosa sua criação, menos altruísta ela é.

Se você faz parte do grupo que acredita que religião só pode trazer efeitos positivos ao julgamento moral e comportamento social de seus praticantes, pense duas vezes. Uma pesquisa, liderada pela Universidade de Chicago, mostra que pessoas religiosas, especialmente crianças, costumam ser menos generosas e altruístas.

Os pesquisadores chegaram a esta conclusão após submeterem 1.170 crianças, entre cinco e 12 anos de idade, dos EUA, Canadá, Jordânia, Turquia, África do Sul e China, a um jogo em que precisavam decidir quantos adesivos deveriam compartilhar com um anônimo da mesma escola e um grupo étnico em comum. Após analisarem os resultados dos testes, os pesquisadores verificaram que as crianças mais dispostas a compartilhar vieram de famílias ateias ou não-religiosas. 

De acordo com o estudo, em todos os países onde o experimento foi realizado, os pais religiosos relataram que seus filhos expressam mais empatia e senso de justiça no cotidiano do que os chefes de família sem fé em alguma divindade. No entanto, o resultado sugeriu o contrário. A religiosidade das crianças participantes foi inversamente relacionada ao altruísmo e ligada a tendências punitivas quando avaliadas as relações interpessoais.

Em parte, esses resultados podem ser explicados pelo "licenciamento moral", fenômeno no qual fazer algo "bom" (neste caso a prática de alguma religião) pode deixar as pessoas menos preocupadas com as consequências do comportamento imoral, segundo os pesquisadores, que fizeram questão de deixar bem claro no estudo as diferenças entre religião e moralidade.

Nenhum comentário: