Seguidores

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

HOSPITAL REGIONAL DE ANGICOS ESTÁ COM OS DIAS CONTADOS PARA MUNICIPALIZAÇÃO


As vésperas de um episódio de desrespeito a pacientes pela médica de plantonista na noite de ontem (28) que se acidentaram, a promotora Iara Pinheiro esteve em Angicos com uma comissão para realizar um levantamento do HRA (Hospital Regional de Angicos) e  posterior conclusão do fechamento e transformação em UBS (Unidade Básica de Saúde) em cumprimento ao TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) e como quer a Secretária Nataly Felipe e o Prefeito Deusdete Gomes. 
 Segundo a Promotora de Justiça do MP, a gestão não sabe fazer contas como os grandes hospitais, por exemplo, fazendo cirurgias rodarem como o Hospital Deoclécio Marques de Lucena. Disse ainda que Angicos não tem leitos para internar pacientes, um hospital com 28 leitos não é hospital. 
Perguntei a Excelentíssima Promotora sobre o balanço geral da situação do hospital, ela disse que desde 2011 os erros incorreram, nada foi feito para mudar a situação, que não melhorou e não melhorou. Sobre um possível reverso? Ela disse que não! O destino do Hospital é a municipalização. 

Durante a reunião geral no HRA com o técnico da Sesap, promotores Augusto Carlos, Iara Pinheiro, Sindsaúde/Mossoró, Secretária Municipal de Saúde Nataly Felipe, funcionários HRA, e outros...Nataly afirmou que pacientes de Angicos buscam Assú em busca de tratamento. 

ÁUDIO DO SINDSAÚDE/MOSSORÓ - JOÃO MORAIS


POR QUE MUNICIPALIZAR? 

A secretária disse durante a reunião que pacientes buscam tratamento em Assú, então porque ela tanto quer a municipalização de um hospital onde ela provavelmente não vá ter  pacientes para gastar o dinheiro que será aplicado exclusivamente pelo município? Se hoje, com verba federal, não funciona como deveria. 

Como a secretária mesmo diz que os angicanos vão para Assú em busca de tratamento, eu lembro do grande "Elefante Branco" citado pela servidora da saúde Ana Maria. Não são só os angicanos que vão pra Assú, pacientes de Afonso Bezerra e Fernando Pedroza também buscam. Será que o município tem mais recursos que o estado pra manter esse "Elefante Branco" funcionando? 

Como disse, Iara Pinheiro, o município precisa aprender a fazer as contas das saúde. De fato, Iara tem muito conhecimento no assunto, são essas contas que melhora a qualidade dos serviços, que nos dá ambulância, médicos de qualidade, medicamentos, atendentes com treinamento em relações humanas, (não, atendentes despeitadas politicamente). Atendimento e gerenciamento do tempo da "pedra lascada" caiu de moda. 

Nenhum comentário: